A ultima arranhadela....



Isto de nos afeiçoar-mos a um pequeno ser que começa , a ser a nossa alegria de viver, que nos ronrona de manhã, que nos recebe sempre que chegamos a casa, com o rabinho a abanar...tem muito que se lhe diga...
Um dia tudo muda...como nós nascemos e morremos, eles também, dizem ah e tal são animais...mas tem vida...fazem-nos sorrir... gargalhar... preenchem os nossos dias...sem esse pequeno ser a nossa casa parece que fica vazia, sem vida.

É assim que me sinto hoje, sem vida...pois com aquele pequeno ser...foi um bocadinho da minha alegria... tudo aqui me faz recordar cada asneira que ela fez, cada brincadeira, cada ronronar, cada susto que me pregou com as suas crises...mas no fim ficou aquela lembrança... era a minha gata.

Era única...Era como qualquer gato muito senhora do seu nariz...muito arisca...dizem que os animais adaptam-se ao nosso jeito...ao nosso feitio...pois...por isso sinto que um bocadinho de mim já não existe.

Antes de ir...ainda deixou um sinal...arranhou-me pela ultima vez...e depois deixou a cabecinha cair nas minhas mãos.

2 comentários:

MASZE O MANO disse...

Tenho muita pena mana , sei o que custa !FORÇA beijo.

Fênix disse...

Ah, que pena...
também adoro gatinhos!!!
Bjocas.
Inclusive, adorei seu blog.